Publicado em

Review: Westworld Episódio 3 – Virtù e Fortuna

O 3º episódio de Westworld é uma amostra de como a série é inteligente em sua abordagem, mas acima de tudo, prefere iludir o seu espectador ao estabelecer uma narrativa […]

O 3º episódio de Westworld é uma amostra de como a série é inteligente em sua abordagem, mas acima de tudo, prefere iludir o seu espectador ao estabelecer uma narrativa que supostamente ele esteja entendo.

Dessa forma, Virtù e Fortuna, cria uma ambientação difícil de ser ver em outras séries: são várias subnarrativas que coincidem em uma grande e principal história. Todas tem uma importância sem igual para ritmo e a dinâmica dos seus personagens. Aqueles núcleos estabelecidos durante a 1ª temporada são descartados em prol da obviedade que seria reestabelecer os mesmos núcleos, mas com abordagens distintas.

A construção da história, porém, não segue a lógica racional da coisa. Especialmente esse 3º episódio é mais aberto na questão da apresentação de outros parques. Já era imaginado isso, mas, em se tratando de Westworld, novamente, não é possível prever nada. A introdução do novo parque, diferentemente dos outros 2 é brutal, e acaba referenciando a famosa frase dita por Robert Ford no final da 1ª temporada.

De certa forma, o episódio chama atenção por ser direto em sua apresentação, mas sem esquecer suas origens. Virtù e Fortuna é uma amostra concreta de que a série pode ser mainstream, mas ainda assim, com uma ‘pegada’ cult.

                                                    Ótimo

Deixe sua opinião